Papa alerta para o perigo de racionalizar a fé, no último domingo


Danielle Santos

Comunidade Renascidos em Pentecostes

No último domingo, dia 07 de maio, o Papa Francisco , após a ordenação de dez novos presbíteros, refletiu sobre o Evangelho do dia que identifica Jesus como o “Bom Pastor” e “Porta das ovelhas”, que as orienta e conduz. Antes da oração mariana do "Regina Caeli", oração que substitui o Ângelus, no Tempo Pascal, o pontífice adverte a assembleia sobre o sentido de proximidade e familiaridade com Ele, que o Senhor nos convida a valorizar e a viver: “Jesus identifica-se com o primeiro e manifesta uma relação de familiaridade com as ovelhas, expressa mediante a voz, com a qual as chama e que elas reconhecem e O seguem”. (...) “Basta um sinal, um chamado e elas O seguem, obedecem, encaminham-se guiadas pela voz Daquele que sentem como presença amiga, forte e doce ao mesmo tempo, que encaminha, protege, consola e medica. Assim é Cristo para nós”.

A simbologia de "Porta das ovelhas" foi lindamente esplanada pelo Papa desta forma: “Jesus, pastor bom e porta das ovelhas, é um cabeça cuja autoridade se expressa no serviço, uma cabeça que para comandar, dá a vida e não pede a outros que a sacrifiquem. De uma cabeça assim se pode confiar, como as ovelhas que ouvem a voz de seu pastor porque sabem que com ele se vai a pastagens boas e abundantes".

Francisco ainda alertou os fiéis quanto a necessidade de identificar a voz do Bom Pastor e de não deixar-se guiar por orientações vãs e enganadoras: “Às vezes, racionalizamos muito a fé e corremos o risco de perder a percepção do timbre daquela voz, da voz de Jesus, Bom Pastor, que estimula, que fascina”. Para Jesus, “nunca somos estranhos, mas amigos e irmãos. (...) “Nem sempre é fácil distinguir a voz do bom pastor. Existe sempre o perigo do ladrão, do bandido e do falso pastor”. (...) “Hoje somos convidados a não nos deixar distrair por falsas sabedorias deste mundo, mas seguir Jesus, Ressuscitado, como única guia segura que dá sentido à nossa vida”.

E ainda, falou sobre a grandiosidade do Amor de Jesus por todos nós, experiência indispensável a ser vivida no dia a dia de cada cristão: “É a maravilhosa experiência de sentir-nos amados por Jesus. Perguntem-se: ‘Eu me sinto amado por Jesus? Eu me sinto amada por Jesus".

O Papa Francisco também pediu orações para as vocações, em especial as sacerdotais: “Neste Dia Mundial de Oração pelas Vocações – em particular pelas vocações sacerdotais, para que o Senhor nos mande bons pastores – invoquemos a Virgem Maria: ela acompanhe os dez novos sacerdotes que ordenei pouco antes. Pedi a quatro deles da Diocese de Roma que viessem para dar a bênção juntos comigo. Nossa Senhora sustente, com seu auxílio, aqueles que foram chamados por Jesus Cristo, a fim de que estejam prontos e generosos a seguir a sua voz”.

Concluindo, o papa ainda citou sua viagem à Fátima, nos dias 12 e 13 de maio, em virtude dos cem anos das aparições, e convida todos a se dedicarem à oração do Santo Rosário: “Neste mês de maio rezemos o terço, em particular pela paz, como pediu a Virgem em Fátima, aonde irei em peregrinação daqui a poucos dias, por ocasião do centenário da primeira aparição”.

#PapaFrancisco

0 visualização
Siga no Twitter
Assista no Youtube
Curta no Facebook

Por RK Estrategia Digital © renascidosempentecostes.com.br 2009-2020 Renascidos em Pentecostes - Todos os direitos reservados 

FUNDAÇÃO SÃO PEDRO CNPJ: 10.905.580/0001-10 - QSD 25 ÁREA ESPECIAL - TAGUATINGA SUL- DF

Produtos comprado no portal são entregues em até 8 dias úteis