Siga no Twitter
Assista no Youtube
Recomende no Google+
Curta no Facebook

Por RK Estrategia Digital © renascidosempentecostes.com.br 2009-2019 Renascidos em Pentecostes - Todos os direitos reservados 

FUNDAÇÃO SÃO PEDRO CNPJ: 10.905.580/0001-10 - QSD 25 ÁREA ESPECIAL - TAGUATINGA SUL- DF

Produtos comprado no portal são entregues em até 8 dias úteis

“Nossa Senhora está vindo para te dar uma nova Primavera”!

Eu estava acordando para um dia de cura, libertação e adoração. Era uma quinta-feira e eu havia celebrado uma Santa Missa de Libertação, numa quarta-feira. Naquele momento, eu estava pensando em Nossa Senhora. Eu estava acordando, tentando abrir os olhos para a realidade daquela quinta-feira, que o meu quarto foi tomado por uma presença forte; eu logo entendi que aquela presença era a de Deus. Quem falou comigo não foi Maria, mas o próprio Deus.

 

 

Naquela quinta-feira, eu anunciei para aquela assembleia sobre esse acontecimento, mas logo depois eu falei para mim e para Deus que eu não ia me envolver com isso, até porque eu não tinha tanta certeza se eu tinha ouvido ou se teria sido um pesadelo ou um sonho. E, durante quatro anos, não fizemos nada. Porém, durante esses quatro anos, Deus me incomodou muito sobre isso e Nossa Senhora também.

 

Até que, em uma reunião do Conselho, eu fui convertido. Deus esperava que eu fizesse isso. Quando aquele senhor chegou para mim e disse que ele e a sua casa estavam esperando, com muita confiança e alegria, as graças dos acontecimentos para o dia 22 para o dia 23 de setembro. E eu perguntava pra ele: “O que vai acontecer”? Ele me disse: “Nossa Senhora falou com um padre que, nesse dia, visitaria as nossas casas". A reação que eu tive nos órgãos e membros do meu corpo foi muito estranha; parecia que eu ia me desmanchar. Mas não foi nem isso que me incomodou, foi a grande vergonha que tomou conta de mim. Naquelas duas horas de reunião do Conselho Paroquial, eu tinha tanta vergonha, que eu não conseguia olhar na cara de ninguém e nem para mim mesmo.

 

E nós demos início, então, a essa celebração. Quando eu recebi essa revelação, eu estava no mês de dezembro, preparando o Natal de Jesus Cristo e a promessa era para final de setembro. O fato, amado(a), que naquela primeira Missa que eu a chamava de Nossa Senhora da Visitação, que é um título bem conhecido dentro da Igreja; eu comecei a ouvir uma voz dentro de mim, que se repetia todas as vezes em que eu falava em Nossa Senhora da Visitação, gritando: “Nossa Senhora da Primavera”! E eu dizia: “Mas não existe Nossa Senhora da Primavera na Igreja”! E Deus me dizia: “É Nossa Senhora da Primavera”!

 

E foi naquela pregação, naquela primeira Missa, que eu fiquei sabendo que a Primavera estava chegando naquele exato momento. E, a partir daí, eu compreendi que a Primavera chega todos os anos, do dia 22 para o dia 23 no nosso continente. Nesse ano, a Primavera vai chegar ao nosso país no dia 22, às 17h04.

 

E há quatro anos que celebramos isso. Eu faço essas belas celebrações com vocês, mas no dia certo, já que resolvi realizá-las em um domingo antes, já não é mais comigo, é com vocês; é lá na sua casa, na sua solidão, lá no meio dos seus problemas, das suas doenças, no meio das suas dificuldades e necessidades que Nossa Senhora quer entrar.

 

Porque uma nova Primavera? E por que mais um título de Nossa Senhora, já que ela tem mais de dois mil e quinhentos outros títulos?

 

O Senhor tem me falado de algo que já começou, de uma grande depressão que está chegando sobre a humanidade. E você pode dizer: “Padre, mas sempre teve isso”! Amado(a), sempre ouve, só que agora vai aumentar mais e mais. Trinta e seis pessoas, só no Brasil, cometem suicídio por dia. Depressão, angústia, desespero; nosso país foi tomado pela violência, pela ansiedade, pelo sofrimento. Mas Nossa Senhora quer trazer para sua vida o sustento, a libertação, o novo perfume, uma nova esperança, uma nova alegria, um novo amanhecer; um novo sol Nossa Senhora quer trazer com essa Primavera.  E ela quer que você aceite isso. Aliás, não é nem Maria que quer isso, Ela é a serva do Senhor e está sob o Seu comando. Ela faz aquilo que o Senhor quer.

 

Deus está usando Maria para entrar na sua e na minha casa e nos libertar de todo o poder satânico, de todo o poder do mau. É por isso que, depois, o Senhor mandou que eu abençoasse água, e essa missa é para isso, e do dia 22 para o dia 23, você vai aspergir toda a sua casa com água benta. Você vai fazer um altar, com a imagem de Nossa Senhora, e vai rezar, nem que seja uma Ave Maria. Se você puder, converse com os membros da sua casa, para não ter discórdia, e desligue a televisão das 18h até as 06h, para que somente Nossa Senhora, com os anjos, entrem na sua casa. É o sagrado voltando para dentro da nossa casa. Os nossos antepassados, avós, bisavós e tataravós tinham esse altar dentro de casa; eles pregavam imagens nas paredes, rezavam diante delas e não era pecado, nem blasfêmia, era graça de Deus. Mas veio satanás com sua proposta, veio para cima de nós, principalmente, de nós católicos, sugerindo que tiremos as imagens de casa, dos órgãos públicos, que tiremos Jesus Cristo da parede. E nós expulsamos os santos, Maria e Jesus Cristo Crucificado de dentro da nossa casa. Os jogamos pela janela e abrimos a porta para uma imagem de cinquenta polegadas, cada vez mais chique, moderna, mas amaldiçoada. Todas as noites ela nos dá um curso gratuito de como trair o seu marido, como ser traficante, como mudar de sexo e como largar a sua família, de como você deve ir para o inferno. E nós aceitamos e não fazemos nada.

 

Mas Nossa Senhora quer fazer. Ela quer entrar na sua casa e mudar o que está lá dentro, expulsar as forças satânicas, tirar essa depressão e essa maldição. Nossa Senhora vai expulsar o mau, com os anjos do Senhor; ela está vindo para te dar uma nova alegria, uma nova Primavera, e te tirar desse inverno de depressão, de doença, de dor, de tribulação, de condenação e de maldição.

Nos países onde o inverno é mais forte e se tem neve, o dia é mais curto, a noite é mais longa e eles anseiam pela Primavera. E quando ela chega, eles abrem as portas e janelas, deixam o sol entrar, e os vizinhos começam a festejar. Primavera é um novo sol, uma nova graça. E Nossa Senhora é portadora da graça de Deus.

 

Mas amado(a), isso não é dogma de fé. Você faz se quiser. As aparições de Nossa Senhora em Lourdes e Madjugorje também nunca foram. São somente respostas de fé. Você só faz se acreditar nas promessas e profecias do Senhor.

 

Anos atrás eu recebi outras revelações, sobre a festa e as Velas de Pentecostes, sobre a compra desse local e a construção do Centro de Evangelização e, hoje, nós estamos aqui. Aquelas promessas não eram dogmas de fé. Se você tem fé, faça.

Chegou a hora de aceitarmos e entrarmos nas promessas de Deus.

 

Pe. Moacir Anastácio de Carvalho

Homilia da Tarde de Louvor em Honra a Nossa Senhora da Primavera

Transcrição e adaptação: Danielle Santos

Facebook
Twitter
Curta este post
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Flickr - Grey Circle