Siga no Twitter
Assista no Youtube
Recomende no Google+
Curta no Facebook

Por RK Estrategia Digital © renascidosempentecostes.com.br 2009-2019 Renascidos em Pentecostes - Todos os direitos reservados 

FUNDAÇÃO SÃO PEDRO CNPJ: 10.905.580/0001-10 - QSD 25 ÁREA ESPECIAL - TAGUATINGA SUL- DF

Produtos comprado no portal são entregues em até 8 dias úteis

“Não fiqueis devendo nada a ninguém a não ser o amor mútuo”.

 

Missa de Libertação
DATA: 06/11/2019
Celebrante: Pe. Moacir Anastácio
Tema:“Não fiqueis devendo nada a ninguém a não ser o amor mútuo”.

HOMILIA

 

 


​Na Missa de Libertação celebrada pelo padre Moacir Anastácio, nesta quarta-feira, dia 06/11, o sacerdote organizou sua homilia em dois momentos.
​No primeiro momento, refletiu com os fiéis sobre a primeira leitura destinada a essa noite de graça e de libertação. O sacerdote iniciou a homilia, retomando um trecho da primeira leitura: “Não fiqueis devendo nada a ninguém a não ser o amor mútuo”.
Em seguida, ele afirmou: “Amarás a teu próximo como a ti mesmo. Quem ama não trai, não rouba, não faz mal ao outro. Quando eu amo ao próximo, eu coloco em prática todos os mandamentos do senhor. Amado, se quem está ao seu lado está te traindo, não está cuidando de você, há algo errado com esse amor.
Se a pessoa que está o seu lado, todos os dias pratica o adultério contra você, te trazendo sofrimento, ela não te ama. A pessoa que te rouba, só quer se dar bem nas suas costas. Ela não merece ficar do seu lado. [...] Se é assim na sua casa, essa pessoa não te ama verdadeiramente. É um egoísta que só pensa nela.
Apesar de tudo isso, nós não podemos ter um amor limitado. Nós somos chamados a amarmos a todos. É preciso amarmos o próximo como a nós mesmos. O Senhor nos chama para o amor verdadeiro que se manifesta na hora do seu sofrimento. Não confundam amor com paixão, pois a paixão mata, destrói e gera sofrimento. Amar verdadeiramente não é gostar. Gostar, nós gostamos das coisas, mas as pessoas precisam ser amadas. Acreditem que o


amor é o cumprimento perfeito do amor de Deus! [...] Não podemos passar por esse mundo ser amarmos.
Num segundo momento, o padre falou a renúncia e desapego. Nesse momento da celebração, ele chamou a atenção da comunidade para necessidade de renunciarmos às coisas do mundo para seguirmos Jesus. Retomou a passagem bíblica que diz: “Quem não carrega sua cruz e vem atrás de mim, não pode ser meu discípulo. E eu te pergunto: Qual é a sua cruz? Eu sei qual a minha cruz. E você sabe qual é a sua cruz? São seus vícios, seus pecados, sua bebida...
É preciso reconhecermos as nossas cruzes, os nossos pecados e renunciarmos a todos eles. Muitas vezes, nós mesmos somos nossas cruzes.
[...] Após esses momentos de reflexão, o padre aconselhou a comunidade presente a pedir a Deus o controle dos vícios, das dívidas, de tudo aquilo que gera também as nossas cruzes e finalizou dizendo: “Sejam prudentes em todos os momentos da vida de cada um de vocês”!
O sacerdote encerrou a homilia com oração de renúncia, libertação e cura.
Por: Marli Vieira (com adaptações)



Evangelho de Lucas
 

Facebook
Twitter
Curta este post
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Flickr - Grey Circle